Tempo de suporte para produtos Microsoft

Por Fabio Hara

Se você é um gestor de TI ou administrador de rede deve ficar atento ao tempo de vida dos softwares (e hardwares) da sua rede. Independente do fabricante todos os produtos (sejam eles softwares ou hardwares e até mesmo outros itens de consumo) tem um tempo, após o lançamento do mesmo, que o fabricante suporta. Isto também é conhecido por alguns como garantia de produto e, após este período, o fabricante aplica outras regras para continuar a manter o suporte do produto. Um exemplo real é a compra de um carro. O fabricante de determinado modelo dá uma garantia de X meses/anos após a venda ou fabricação do mesmo. Durante este período você consegue achar as peças deste veículo mais facilmente, há manutenções (e recall quando necessário), etc. Após o período de suporte já começa a ficar mais difícil achar peças, a manutenção começa a ficar mais cara, etc. Até chegar ao ponto que não há mais peças.

TI não é diferente disso. Todo equipamento e software de qualquer fabricante tem um tempo de suporte e é responsabilidade do gestor de TI ou administrador de rede ficar atento a estes prazos. Para entender melhor o que isso significa é importante esclarecer alguns fatos:

 

1. “Após o período de suporte o produto vai parar?”

1. Não, não vai

 

2. “O que acontece após o período de suporte?”

1. No caso dos produtos Microsoft temos 2 períodos em geral: Suporte Básico e Suporte Estendido.

1. Suporte básico: em geral após o lançamento do produto e (depende de cada produto) em média 5 anos depois o produto recebe todas as atualizações de segurança, novos recursos, etc. Documentação técnica via website (TechNet ou MSDN).

2. Suporte estendido: após o período do suporte básico entra o suporte estendido (que pode durar mais X meses/anos dependendo do produto). Não há mais novas atualizações de funcionalidade e updates críticos são liberados ainda. Documentação técnica ainda permanece no site da Microsoft (TechNet ou MSDN).

 

3. “O hardware do meu servidor está ficando obsoleto e não acho peças de reposição. Se eu virtualizar resolve?”

1. Virtualizar apenas abstrai a camada de hardware. Ponto. De qualquer forma você tem que verificar se o Sistema Operacional deste servidor também está dentro do período de suporte. O mesmo vale para a aplicação que está em execução nesta máquina.

 

4. “Não vou colocar a versão mais nova. Prefiro esperar o service pack ou estabilizar”

1. Se você veio da época do Windows NT então esse tipo de argumento é muito comum. Basta lembrar a instalação do Option Pack com Service Pack 6a no Windows NT 4.0. Entretanto desde o Windows Server 2000 ocorreram grandes estabilidades no produto e atualmente o produto é muito estável. Outro problema é que a migração de sistema operacional e aplicativos fica mais complexa na medida que você se distancia das versões mais novas. Uma rede não é estática, mas sim dinâmica. Portanto constantemente você estará atualizando ou mantendo atualizado seu ambiente de rede.

 

5. “Não vou atualizar agora porque não está dando problema”

1. Esta é uma linha de raciocínio. Entretanto pense do seguinte ponto de vista de negócio:

1. Se por acaso um sistema muito crítico da minha empresa parar e para corrigir vai ser mais caro e demorado porque estamos usando uma versão muito antiga de software então quem é o culpado? (essa é a pergunta que muitas empresas fazem quando há problemas)

1. Manter versões antigas e sem suporte tem que ser uma decisão do gestor de TI e da diretoria. Afinal se é algo crítico e isso pode impactar o negócio então todos devem estar cientes. A responsabilidade tem que ser compartilhada com todos.

2. Se você optou por manter versões antigas e sem suporte e não comunicou a diretoria sobre os riscos então é de bom tom repensar um pouco sobre isso. Isso pode trazer outra pergunta: “se você sabia do risco então por que não comunicou? ”

2. Imagine outro cenário: você trabalha em uma indústria e um dos sistemas que controla a balança dos caminhões de carga roda um sistema bem antigo, escondido debaixo da mesa da portaria. Essa aplicação é antiga e roda em um desktop antigo, com sistema operacional antigo também. Um dia a aplicação para por algum problema no sistema operacional/hardware/aplicação e você parou toda a saída dos caminhões de entrega. 

No fundo o que você deve fazer ao menos é calcular qual o risco de um sistema antigo parar e qual o tempo para colocar o mesmo no ar. Nessa hora você pode descobrir que o hardware/sistema operacional/aplicação são obsoletos e sem garantia.

Clique aqui e saiba o ciclo de vida do Suporte da Microsoft!

 

Se você é uma Organização sem fins Lucrativos, clique aqui, cadastre-se e renove os softwares de sua organização com o programa de doação da TechSoup Brasil.